Assinatura do autor
Espólios
REIS, Jaime Batalha, 1847-1935
BNP Esp. E4
Carta de Jaime Batalha Reis a Celeste Cinatti, [1870]. BNP Esp. E4/60-1
Carta de Jaime Batalha Reis a Celeste Cinatti, [1870].
BNP Esp. E4/60-1

Figura eminente da Geração de 70, Jaime Batalha Reis foi o companheiro mais próximo de Antero de Quental nos tempos do Cenáculo da Travessa do Guarda-Mor em Lisboa (1868-1871), acompanhando de perto todo o percurso dos Vencidos da Vida com quem intensamente se relacionou. Agrónomo, diplomata, crítico e geógrafo reuniu um vastíssimo arquivo literário em que se espelham todos os maiores vultos das artes e letras do seu tempo. Parte da sua obra foi reunida postumamente (1941).

O espólio (115 cx.: ca 17.147 docs.) incorpora os autógrafos de diversos estudos e memórias do próprio Batalha Reis, uma vastíssima correspondência (incluindo rascunhos e cartas recebidas), diversos documentos biográficos, impressos, recortes de imprensa e manuscritos de terceiros.

Foi doado ao Estado em Agosto de 1974, data em que foi incorporado nos fundos da BN. Em Junho de 1980, foi recebida a parte que havia ainda ficado depositada no Instituto Português do Património Cultural. Passou à tutela do ACPC em Janeiro de 1981.

Instrumento(s) de Pesquisa:
Inventário topográfico
© 2004 Biblioteca Nacional de Portugal. Actualizado a 2003/12/09