Assinatura do autor
Colecções
QUENTAL, Antero de, 1842-1891
BNP Esp. N48
Consulta, de Antero de Quental, [ant. 1880] BNP Esp. N48/8
Consulta, de Antero de Quental, [ant. 1880]
BNP Esp. N48/8
Antero Tarquíneo de Quental nasceu em Ponta Delgada. É figura relevante da cultura portuguesa e símbolo de uma notável geração intelectual do século XIX, a “Geração de 70”. Activo participante na vida política e cultural do seu tempo, poeta e prosador, é autor de referência no ensaísmo filosófico e literário, bem como na política e no jornalismo. Com duas obras, Odes Modernas e Bom Senso e Bom Gosto: Carta ao Exmo Sr. António F. de Castilho, ambas de 1865, Antero liderou a ruptura cultural com os valores representados pela poesia ultra-romântica ao iniciar a polémica literária – a “Questão Coimbrã” – que prepara o advento da poesia moderna em Portugal. Foi, com Jaime Batalha Reis, um dos organizadores das “Conferências do Casino”, em 1871, onde apresentou a tese Causas da Decadência dos Povos Peninsulares. Publicou, em 1881, Sonetos e, em 1886, Sonetos Completos, esta última edição, com um texto introdutório de Oliveira Martins. O seu último ensaio Tendências Gerais da Filosofia na Segunda Metade do Século XIX, foi publicado, em 1890, na Revista de Portugal de Eça de Queirós.


A colecção (1 cx.: 59 doc.) inclui sonetos e poemas (alguns deles repetidos) e dezanove cartas de Antero, assim como dezoito cartas dirigidas a Oliveira Martins após a morte do poeta.


Transferida dos Arquivos Nacionais - Torre do Tombo, actual Direcção-Geral de Arquivos, ao abrigo do Protocolo assinado com a BNP em Março de 1997.

Instrumento(s) de Pesquisa:
Base de dados
Espólio virtual (http://purl.pt/14355)
© 2004 Biblioteca Nacional de Portugal. Actualizado a 2009-04-15