Colecções
CORTÊS, Alfredo, 1880-1946
BNP Esp. N46
Fotografia da representação da peça Saias de Alfredo Cortês, 1938 BNP Esp. N46/357-366
Fotografia da representação da peça Saias de Alfredo Cortês, 1938
BNP Esp. N46/357-366
Dramaturgo, Alfredo Ferreira Cortez estreou-se nas lides teatrais em 1921 com a peça Zilda, representada no Teatro Nacional por Amélia Rey Colaço. Entre aquele ano e o de 1944, situa-se a sua mais significativa produção literária, incluindo onze títulos publicados que foram, também, outros tantos sucessos de crítica e bilheteira, quando não de censura e escândalo (o que aconteceu a O Lodo em 1923 e 1958).

A colecção (8 cx.: 847 docs.) conserva a maior parte dos originais de Alfredo Cortês, éditos e inéditos, escassa correspondência e alguns dossiers de crítica. Outra parte foi doada ao Museu Nacional do Teatro, onde se conserva.

Comprada pela Biblioteca Nacional ao Dr. Alfredo Cortez da Cunha, neto do escritor, em Novembro de 1992.
Instrumento(s) de Pesquisa:
Inventário
© 2004 Biblioteca Nacional de Portugal. Actualizado a 2003/12/10